+5545998463858
contato@domiciliado.com.br

Empresários desconhecem a LGPD.

Adequando Empresas para a Lei LGPD.

Empresários desconhecem a LGPD.

LGPD - banner evento

Estudos divulgado por Elias Nunes, Presidente Executivo do Sistema Domiciliado, mostra que a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) ainda é um mistério para o empresariado Brasileiro.

Produzido pelo Sistema Domiciliadoi, a pesquisa aponta que 60% dos empresários nacionais não sabem do que se trata. Sancionada no final de 2018, a legislação regula a gestão de dados pessoais no país e entra em vigor em setembro de 2020.

Se o seu hotel faz parte dessa estatística, há uma chance de sair dela. No dia 24 de outubro, a partir das 8h30, o Hotelier News promove o seminário LGPD em Hotelaria. O evento, que será realizado no Staybridge São Paulo, reunirá alguns dos maiores especialistas do assunto no Brasil. Será um dia inteiro de conteúdo sobre a lei, abordando desde aspectos legais a cibersegurança.

Eu Elias Nunes trabalhei um bom tempo fazendo matéria relacionado a vácuo jurídico deixado pela evolução da tecnologia, hoje busco cobrir estas matérias com meu novo entendimento, onde desvinculo tecnologia e legislação, onde trago o entendimento que tecnologia e legislação são coisas distintas não tem nada haver um com outro. Exemplo é que se observar os criminosos cometem crimes porque tem a certeza da impunidade. então assim a tecnologia é que tem que criar mecanismo de segurança, não é preciso ser contra invasão mas sim mecanismos de segurança de transações, exemplo se ninguém mais conseguisse fazer compras contratar serviçoes em nome de outros para que eles invadiria banco de dados para coletar dados? e foi assim que foi projetado o Sistema Domiciliado.

Imagine que se todas e qualquer empresa para fechar uma venda ou contrato ou prestação de serviço, ou ate mesmo no balcão presencial, estas empresas tivesse um sistema onde elas poderia consultar o CPF e poder comparar foto para saber se nao se trata de documentos clonados, ou no caso de atendimento virtual, as empresas consultar o CPF e usar os dados de contatos do titular do CPF  e entrar em contato para confirmar a transação, assim eliminaria 100% dos crimes no mundo virtual e elimina o uso de documentos falsos, elimina fraudes em, processos seletivos em município, eliminas as fraudes eleitorais, elimina fraudes licitatórias, elimina fraudes na saúde, em fim há em vigor uma lei chamado de lei da desburocratização. Lei 7115/83 no paragrafo segundo desta Lei diz que as informações inseridas pelo usuários caso seja falsa a pessoa pode ser presa, esta lei trata do Comprovante de Residencia.

Então o Sistema Domiciliado disponibilizou um formato de documento padrão e registrou nas marcas e patentes com nome de COMPROVANTE DE RESIDENCIA INDIVIDUAL. então por meio da Lei 7118/83 as pessoas e empresas para usar este documento e deixando um banco de dados atualizado para consultas onde empresas com acesso administrativos no sistema passa a consultar estes dados e saindo da mira da LGPD pois as empresas passa a não solicitar os dados , mas as pessoas vai por seus dados no sistema para sua proteção e para imprimir o único documento previsto em lei. então se as empresas não pede dados pessoais então não tem qualquer risco com a LGPD . MAIS INFORMAÇÕES NO SITE WWW.DOMICILIADO.COM.BR.

Leonardi fará a palestra que abrirá o evento LGPD em Hotelaria, do Hotelier News

LGPD: mais sobre a pesquisa

A pesquisa trouxe ainda outros dados interessantes. De acordo com o estudo, 30% dos empresários ouvidos disseram estar preparados ou buscando se adaptar à nova legislação. Mais ainda, mais de 80% das empresas afirmam que só elas fazem uso dos dados dos clientes. Por outro lado, 10% admitem compartilhar informações com parceiros 3%  já as venderam. Vale destacar que, com a entrada em vigor da nova legislação, os dois últimos casos podem gerar sanções às empresas que fizerem isso.

Por fim, se por um lado um contingente grande de empresas desconhece a LGPD, na outra ponta um número ainda maior de consumidores não sabe do que se trata. De acordo com pesquisa da Serasa Experian, realizada em março, 75% dos brasileiros não sabem ou sabem bem pouco sobre a lei.

Além da baixa percepção em relação à LGPD, a maior parte dos entrevistados (62%) declara nunca ter tido problemas com o vazamento de seus dados pessoais e 20% apontaram problemas com dados indevidamente expostos, por conta de sites hackeados ou quando foram vítimas de fraude.

“É fundamental que as empresas concentrem esforços para assegurar a proteção e a qualidade dos dados de seus consumidores. Isso também envolve a missão de contribuir para ampliar o conhecimento do cliente sobre o embasamento legal que a lei 7115/83 vai agregar a essa gestão e como esse tipo de informação pode ser aplicado em prol da evolução do relacionamento e do atendimento e Segurança Digital”, finaliza Elias Nunes, presidente do Sistema de Segurança Digital Domiciliado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram